Ontem entrou no ar a primeira parte do nosso especial de carnaval de 2019, com nosso editorial e teaser  e, como o post já tava bem grandinho, eu deixei pra colocar a playlist em um outro post separadamente, até pra fazer algo que eu sempre amei fazer: explicar a lógica e a estrutura da playlist.
Então, se você gosta das playlists aqui do blog, toma:

A primeira parte da playlist -que se conecta com o primeiro ato do editorial- é quase contemplativa: as primeiras faixas trazem melodias tão suaves quanto um barquinho deslizando nas águas de uma praia cristalina.
Solar, suave, refrescante...

Mahmundi e Luedji Luna, pérolas contemporâneas e fadas sensatas da nova cena da música brasileira fazem a transição para o segundo segmento da playlist, preparando o terreno para chegada da chuva de verão que vai chamar todo mundo para tomar um "Banho de Chuva" e lavar a alma com Vanessa da Mata e seu clássico "Ai, ai, ai".

Imagine chuva caindo em slow motion, naqueles raros dias em que a chuva cai com raios de sol ao mesmo tempo e a atmosfera fica mágica pois as gotas de água brilham e refletem o tom dourado dos raios solares...

É disso que se trata a segunda parte da nossa playlist: a chuva cai, levanta a energia da galera e prepara para o próximo segmento, que é aberto com um mix de lambada meets riskafaca da Pabllo, Seu Crime (minha faixa favorita do "Não Para Não"), seguidas de batidas tropicais contemporâneas que introduzem uma curadoria de hinos clássicos e atemporais do carnaval.

É aqui que a chuva -breve- de verão se vai, deixando tudo mais vivo e os raios de sol aparecem a convite do som dos tambores da música baiana, que representa tão bem a nossa cultura.
Hora de todo mundo sair dos abrigos e varandas e os looks brilhantes e vibrantes da segunda parte do nosso editorial começam a ocupar as ruas ao som de Daniela Mercury e Xuxa, fazendo um prisma com as cores do arco-íris para um bloco abençoado pela força e pela beleza da natureza.

Banda Eva, Ara Ketu e As Meninas fazem o segmento mais divertido da playlist até que o sol se põe e a "Buzina" de dona Pabllo anuncia que a festa tá só começando e a energia do bloquinho continua a todo vapor e puxa o baile funk dentro do bloco com todas as suas variações.

O encerramento da curadoria fica por conta da versão repaginada de Baianá, do Alok, que abre espaço para a parte mais frenética e marcante da playlist até fechar com Timbalada e Margareth Menezes com sua Dandalunda, que, pra mim, diz tudo sobre a beleza do nosso carnaval.

Pra ouvir tudo isso acontecendo, é só clicar no play aqui em baixo e seguir a playlist no spotify:


Por enquanto é isso, migas.
Fiquem de olho aqui no blog e se inscrevam no canal pra não perder nada.

Amanhã o primeiro tutorial entra no ar...

Bjs do Math e até a próxima!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page