Eu adoro segunda-feira, mas como sei que muita gente detesta, me vejo na obrigação de fazer a professora Helena e ensinar a vocês jeitinhos de superar esse momento difícil na existência da humanidade, rs.
Se pudesse, eu faria um post motivacional com aqueles ppt que a tia do escritório mandam por email coisas inspiradoras pra começar bem a semana. Nem sempre consigo, mas juro que tento!

E o post de hoje é algo que tô querendo fazer há algumas semanas: uma seleção dos bichinhos mais fofos que sigo no instagram. Afinal, o que seria do mundo sem os animais, né non?

Eu sou daquelas pessoas atazanadas que segue várias contas de bichinhos, sim, e só Inês Brasil pode me julgar!
Na verdade, bem antes de ter o Sushi, eu já seguia umas dezenas de perfis de Lulus da Pomerânia e ficava mostrando o quanto eles eram fofos pro Sander, na tentativa de convencê-lo a ter um bebê peludo desses em casa. Demorou um pouco, mas deu certo e eu nunca parei de seguir vários deles e hoje vou dividir com vocês alguns dos meus feeds favoritos de bichinhos do insta porque sim, a gente precisa disso pra viver.

 

@THEOBONAPARTE


Theo é um buldogue francês com um feed tipo incrível, todo clarinho, iluminado, com cores neutras... bem frenchie mesmo, sabe?
Olha pra essa carinha, viado! O tio aqui não sabe lidar com tanta fofura, Theo. Nunca saberá...

@POMMYGIRLS

Esse é o perfil de 3 cadelinhas da raça spitz alemão que vivem em Nova Iorque.
Acho que deu pra perceber que a Sophie é minha favorita entre as 3, né?
Ela tem 4 anos e pêlo clarinho e volumoso, do jeito que eu adoro. E pelo visto, a única da família que aceita vestir roupinhas, pijaminhas e outros adereços fofos pra fazer fotos, rs.
Sophie princesinha. O resto, nadinha. Hahaha <3



@PUGLOULOU

Pugs estão entre os meus cachorros favoritos na vida por um motivo muito simples: essa cara de sofrência, viado. Não tem como resistir!
A Loulou tem um feed colorido, divertido e também gosta de flamingos.
Acho que a gente já pode se amar, né, Lou? Me leva pra morar na Holanda com você... Hehehe

@NORBERTTHEDOG

O vira latas mais fofo de toda essa galáxia tem 7 anos, mora na Califórnia e faz trabalho voluntário, recebendo e dando muito carinho a crianças em tratamentos terapêuticos no Hospital Infantil de Los Angeles.

Depois de conhecer o perfil dele lá no insta, eu vislumbrei algo antes não imaginado, que é fazer a mesma coisa com o Sushi.
Eu nem mesmo sabia desse tipo de trabalho, daí fui procurar me informar e descobri que cães podem ser muito úteis tratamentos de terapia assistida em hospitais, asilos, escolas etc.
Fiquei muito encantado ao descobrir todo esse novo mundo e ao perceber que o Norbert é um serumaninho muito evoluído que já está ajudando muita gente por aí.

No site dele tem informações sobre o trabalho voluntário, uma lojinha com vários produtos fofos (livro -que conta a sua história e já ganhou 9 prêmios-, camisetas, acessórios...) e uma pelúcia, que foi sucesso de vendas na primeira edição e já está em pré venda para o segundo lote; quando você compra uma, outra será doada para uma criança em necessidades. Já quero!

Se seu cachorrinho tem pelo menos 2 anos de idade, é castrado, dócil e você também curtiu a idéia do trabalho voluntário, dá uma olhada no site INATAA, uma ONG de São Paulo que fazem esse trabalho aqui no Brasil (e já prepara o lencinho aí... eu já chorei de cara com o primeiro vídeo na home do site... <3).
Ainda não consegui encontrar nenhuma ONG similar aqui em Brasília. Caso você conheça, pode colocar no box de comentários aqui, vou adorar conhecer e já pensar no treinamento do Sushi para quando ele atingir a idade!

@MYNAMEIS_MANGO

Mango é uma spitz alemão branca; quem é apaixonado pela raça, como eu, deve saber o quão difícil é manter um pêlo branco sempre assim, tão impecável, sem manchas (principalmente na área dos olhos) e eu acho que é por isso que eu sou tão apaixonado pela Mango: ela é tão fofa, tão linda, tão bem cuidada que parece surreal. Vai dizer que não parece um ursinho de pelúcia mesmo?

Ah, e ela é riquíssima, viu, monamú!
A bicha tem as roupinhas, os acessórios e as caminhas e casinhas mais fofas que já vi nessa internet de meu Deus, tudo minimal fofinho, do jeito que eu amo.
Muito ôro, menina...

Ela também tem uma irmãzinha com quem divide os look, a fama, os ôro e o nosso amô!

P.s.: adoro catioro que atende por nome de comida. Já falei que o irmãozinho do Sushi vai se chamar iogurte. E manga é um nome muito fofo, né... <3

@SNOOPYBABE

Pausa dramática aí porque eu preciso dizer (pra quem ainda não sabe) que eu tenho medo de gatos.
Tipo, muito mesmo. Certa vez um gato invadiu nosso apartamento e eu fiquei trancado na cozinha até o Sander voltar da academia pra tirar ele daqui, rs.
Eu já tive gatos na vida e não sei de onde vem o trauma.

Pois bem, traumas a parte, eu não consigo resistir ao Snoopy.
Não sei se ele recebe uma tosa especial ou se o pêlo dele já é assim mesmo por natureza (segundo a bio dele no insta, ele é um gato exótico de pelo curto, mas se alguém souber algo a respeito, conta aí pra gente, viu...) só sei que ele é, pra mim, o gato mais fofo ever.
Eu teria um Snoopy em casa? Não sei, miga... talvez não, mas que eu adoro ver as fotos dele no insta, ah... isso sim!

@MISSYMINZY

É pleonasmo usar spitz alemão e fofo na mesma frase -e eu sei que eu sou suspeito pra falar-, mas é inevitável em se tratando de Minzy.
Ela (ou ele, não sei ao certo ainda) tem 1 aninho e nasceu com apenas 3 patinhas e a carinha de cachorro pidão mais comovente da face da terra.

O que me encantou no feed e na história de Minzy é exatamente o fato de ter nascido totalmente dentro dos padrões da raça, porém, com uma patinha a menos e isso não ter sido motivo para não receber todo amor do mundo. Seus pais adotivos estão em constantes testes buscando a prótese mais confortável para Minzy. Dá pra ver porque volta e meia tem uma novidade lá nas fotos.

Tô falando de um mini spitz alemão com 3 patinhas, correndo e sendo feliz de um lado pro outro com sua prótese e com o sorriso mais gostoso do universo. Nada mais a declarar. Bjs
Claro que eu poderia/deveria terminar o post indicando a conta do Sushi, mas eu não tenho tempo para alimentar o feed do serumaninho mais dorminhoco dessa Brasília e como eu não sei se algum dia conseguirei fazer um feed bem babado pra ele, vou deixar aqui e você só segue se quiser, rsrs.

Dadas as indicações, preciso dizer que resolvi fazer esse post pra deixar a segunda-feira de vocês mais leve e preciso comentar sobre um tweet que vi na semana passada, falando algo como "não sei o que nós, humanos, fizemos para merecer os animais" e com um vídeo mostrando situações lindas de amor verdadeiro entre bichinhos e seus donos. De fato, o que fizemos? O ser humano é tão egoísta e cruel as vezes, que fica a pergunta no ar...
Mas o amor que essas criaturinhas nos dão é um pedacinho da esperança de que esse mundo não está totalmente perdido, né?

Quem tem esse amor por perto, sabe o quanto é verdadeiro e o quanto ele nos move.
Não consigo imaginar o que seria minha vida sem o Sushi, por exemplo, e acho que todos temos muito a aprender com os animais e com a natureza em si.

Por hoje é isso, migas.
Bjs do Math e uma semana cheia de amor (e não esquece de indicar mais animais fofíneos aqui na caixa de comentário, eu vou adorar conhecer)!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page