Tem uma galera perguntando por aí se o IGTV já pode ser considerado um flop mas independente disso, é fato que seu lançamento, semanas atrás, deixou em evidência algo que já não é segredo e que eu venho falando há bastante tempo: vídeo é a linguagem do momento.

Não acredito que a fotografia tradicional vá perder seu lugar no mundo, mas acredito seriamente que ela vem passando por mudanças e veremos cada vez mais seu uso dentro do audiovisual e é sobre isso que eu queria falar um pouco hoje.

Independente de sucesso ou flop do IGTV, um fato positivo sobre a novidade do instagram é que ele já chegou me trazendo inquietação e deixou minha mente fervilhando de ideias, já que produzir conteúdo audiovisual na vertical é um certo desafio, por ser algo menos usual em um mundo onde o YouTube vem dominando há bastante tempo.

Com muito fogo no habo, eu já tratei logo de catar umas referências bem maravilhosas que tem me inspirado na produção de material em vídeo pra dividir aqui com vocês.
Detalhe: os vídeos são todos na horizontal porque não é de formato que se trata, mas sim, de olhar e sensibilidade...

Sigrid - Strangers

Primeiramente, Temer Jamais. Segundo, que eu acho essa mocinha uma linda.
Sério: olha essa beleza, viado! AMO/SOU/QUERIA ESTAR.

O que eu mais amei no vídeo foi o fato de que ele é praticamente uma imagem de campanha da Ader ganhando vida (de uma forma um pouco mais "polida"); pra quem não sabe do que se trata, Ader tem sido uma das minhas marcas de moda favorita ultimamente, por trazer um mix de certo descompromisso com nostalgia com uma pegada urbana: bem geração Z vibes. 

O vídeo me transmite sensação de leveza e liberdade, mesmo sendo rodado em estúdio e acerta em cheio no combo figurino+cabelo+make, na cartela cromática (amo essa brusinha amarela 💛 se destacando nos diversos cenários do clipe) e no tratamento de cor, bem cru/naturalzinho.
Outra coisa maravilhosa do vídeo pra mim é o movimento, que é sempre um desafio pra quem produz, mas aqui veio no ponto, do jeitinho que deveria ser sempre, no meu sonho de princesa onde eu sou riquíssima, dona de uma produtora baphônica de clipes belíssimos.

Mas isso é o meu olhar, né... Assiste aí e me diz o que você vê:

Maggie Rogers - Dog Years

É tanta paixão por um único vídeo que eu nem sei por onde começar. Me socorre que eu tô nervouser, Brasil.
Vamos tentar começar por algum lugar então: a música é uma graça, uma das minhas vibes sonoras favoritas pra dias onde eu procuro inspiração mais intimista e etérea.
E é exatamente essa vibe que guia a atmosfera do vídeo, com uma dancinha maravilhosa, trazendo mais uma vez a aposta em um ponto de cor -dessa vez, o vermelho- e a beleza natural que é a cara da Geração Z (tô me sentindo muito recalcada com inveja dos teenager, çocorr).
Ao contrário do vídeo anterior que é mais iluminado, Dog Years tem uma vibe meio invernal, com um ventinho frio quase saindo da tela e tocando o rosto da gente enquanto assistimos o vídeo, sendo acalentados pela voz suave meio sussurrada da Maggie Maravilhosa Rogers em certos trechos da música.
Deu pra perceber que a vibe do simples impera, né? A valorização de coisas triviais através de um olhar sensível criando frames lindos e inspiradores.
Quero!

Jain - Alright

Todas essas meninas são tão talentosas e inspiradoras que mereciam um post só pra elas -particularmente Jain, que tem me inspirado muito ultimamente-, então vai ter muita rasgação de seda, sim.
Jain consegue ser genial em cada clipe que lança, mas Alright me pegou de cara pela batida gostosinha da música e pela cartela cromática toda trabalhada nas bold colors (quem diria que aquele post sobre o assunto estaria vivíssimo mais de um ano depois, hein, viado!).

Uma das coisas que mais amei e quero adotar em algum vídeo no futuro é a harmonização entre as cores do figurino e da locação nos frames do vídeo.
De resto, eu nem vou comentar nada porque é amor demais, e amor é pra se sentir, né non?

Olhares atentos notarão semelhanças/coincidências entre o primeiro vídeo da lista e o clipe de Alright -me conta nos comentários se você conseguir notar, tutupom?

Tessa Violet - Crush

Tessa Violet me pegou de jeito dia desses aí quando o YouTube me indicou o clipe de Crush. A música é tão gostosinha que eu ouvi na rua, senti uma vontade incontrolável de dançar (coisa que há bastante tempo eu não sentia) e criei uma playlist só com músicas dançantes-não-óbvias pra compartilhar com vocês em breve.

Não tem como não reparar o amarelo se destacando no vídeo (assim como em Medicina, da Anira) e a coincidência reforça amarelo como uma das cores mais incríveis para se apostar em qualquer coisa recentemente (sdds editorial de reveillon).

A fotografia de Crush é simples, tendo como locação os espaços entre as prateleiras de um supermercado e a edição não chega a ser um primor, mas os movimentos na tela são divertidos de se ver e é um tipo de recurso que eu já usei algumas vezes e amo!

Toma aí! Vem se apaixonar por essa fofa também:

Phum Viphurit - Long Gone

Talvez este seja o vídeo mais maluquinho que eu já indiquei por aqui, mas algo me cativou muito nele... não sei ainda se a dancinha aleatória ou se a vibe muito gostosinha da música para um sábado de manhã em casa.
O fato é que essa edição com ar retrô me encanta, mesmo eu não sendo um adepto deste estilo -exatamente o clima que eu amo para vídeos bem verãozinho.

Ainda prefiro uma edição mais natural, sem tanto filtro e efeitos, mas o clipe "simplão" me deixou cheio de idéias por aqui...


Como uma boa fotografia as vezes depende também de bons elementos de cena, eu trouxe algumas coisas fofas que tem me inspirado ultimamente para tentar reproduzir essa vibe em algum material no futuro:
Banco | mochila | Garrafa térmica | caderno | bolsa térmica | caderno | washi tape | caneca

Por hoje é isso, migas.
Curtiram?
Me contem o que acharam e aproveita pra dividir comigo suas inspirações do momento também. Vou adorar saber.

Beijos do Math e até a próxima!

Links das imagens doodboard (em sentido horário): 1 | 2 | 3 | 4 | 5

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page