Se você não gosta de jazz ou música antiga, já pode pular para o próximo post porque esse aqui é uma overdose de nostalgia com chiado de vitrola!

Aproveitando a chegada do outono, que promete amenizar um pouco o calor e abrir espaço para um chazinho no meio da tarde na agenda das miga ryka, hoje eu vou compartilhar minha playlist secretinha de músicas e cantoras vintage que eu uso nas trilhas dos vídeos que eu posto no Youtube (e que vocês sempre me perguntam os nomes) porque né, eu sou uma pessoa muito fofa -não, pera...

A playlist tem tem mais de 70 músicas e quase 4 horas de duração, ou seja: se você tiver alma inglesa e começar o chá pontualmente as 17h, dá pra comer macarron até as 21h ouvindo uma playlist toda trabalhada no amô!

Como algumas pessoas já devem ter notado, eu sempre preparo as playlists de forma criteriosa, seguindo uma cadência. Então, apenas para fins explicativos:

Não por acaso, a playlist de hoje começa falando sobre as coisas simples e o quanto pequenos gestos podem tornar a vida mais doce, através sonoridade lúdica de Sugar Town, de Nancy Sinatra.
Aos poucos, o ritmo ganha intensidade até chegar na atmosfera frenética do Jazz dos anos 1920, onde Annette Hanshaw aparece para fazer companhia à peculiar (e cativante) voz de Rose Murphy; Django Reinhardt, um dos meus guitarristas de jazz favoritos prepara o clima para a chegada da parte mais acústica da playlist, que conta com Carla Bruni e Norah Jones e traz em pequenas doses sofisticação e romance, que dominam de vez o ambiente com a chegada de Chet Baker e Dorothy Dandridge na setlist. Pra finalizar em clima de alegria, The Puppini Sisters, Ruth Etting e Midnight Serenares.

Cadê as ryka desse site dando play e me seguindo lá no spotify?

Bora conversar tudinho gostosinho? Quero saber o que vocês acharam da playlist... Conta aí, compartilha cazamiga etc etc.

Bjs do Math e até a próxima!


Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page