Math

31 anos, artista visual nascido no Piauí -com alma Brasiliense-, criando conteúdo para a internet hà 9 anos e ajudando pessoas a trasformarem vivências em pequenas experiências e instantes de cor, brilho e amor.

@blogdomath

PLAYLIST CARNAVAL 2020

blog do math
Engraçado como certas coisas realmente são cíclicas nessa vida, né...
No comecinho de tudo, eu falava muito mais de música aqui -coisa que quem me conhece, sabe que eu não vivo sem-, mas com o tempo, ela foi ficando cada vez mais pontual até que, recentemente, me deu saudade de apresentar meus achados, comentar sobre as novidades etc etc e, como carnaval que se preze não existe sem música, acho que é um bom momento pra esse retorno, né?

Como sempre, eu criei uma playlist lá no comecinho de todo o processo pra me ajudar a inspirar, cheia de nomes ainda muito novos na cena musical, que me cativaram pela capacidade de misturar com leveza referências antigas, contemporâneas e entregar um som tão gostosinho quanto sentar no banco da pracinha enquanto olha o tempo passar.

Tô falando de Julio Secchin e seu som divertido e nostálgico, juntamente com Clara Valverde, que trouxe numa mistura de pagode, samba, bossa e pop o frescor que eu buscava para as minhas playlists.
Esse mood me ajudou a construir o primeiro bloco do nosso editorial, inspirado no clipe de "Rise Up", de Yves Larock.

O gingado na melodia que serve de base pro verso "Eu irradio todas as cores" em "Delírio", de Roberta Sá (♡) traz uma vontade instantânea e irremediável de remexer o quadril (mesmo que você não tenha nenhuma habilidade com a dança), que se junta à atmosfera tropical com cheiro de protetor solar de Lamparina e A Primavera em seu "Não me entrego pros caretas / Ele não, não" e ao batuque envolvente de "Gente Feliz" -aquele feat que eu não sabia que precisava até conhecer, entre Vanessa da Mata e Baiana System cantando "Não deixe que ninguém te tire o sorriso / Há sempre alguma coisa para celebrar"-, para o nosso segundo bloco, que traz cor e folia pra rua.

Numa mistura proposital entre o kitsch, o brega e o clássico, a gente tem "Ela só solta quando bebe, mas ela bebe todo dia", frase da drag queen Seketh Bárbara em "Bebe e Solta", do divertido álbum POC, uma enxurrada de referências do norte e do nordeste -que me inspirou na edição de moda (e, não à toa, virou trilha oficial do nosso especial. Thanks, mana!)-, contrastando com a calma que se encontra entre as diversas possibilidades de interpretação dos versos "No Carnaval, esperança (...) Que gente grande saiba ser criança", de Chico Buarque, que influenciaram a escolha das locações e que abrem espaço para "Balancê", de Gal Costa, fechando a playlist em tom de marchinha e clima de bailinho.


Diferente das playlists anteriores, que tiveram seus blocos bem divididos, eu quis, propositalmente, que tudo se juntasse nessa, já que a narrativa era exatamente de uma profusão de idéias, memórias e valores, por isso, o beat gostosinho do funk melody e a vibe tropical se intercalam constantemente com o ritmo frenético do brega e do funk 150, que, por sua vez, traz referências do pop para abraçar os sons do norte, que flertam com o axé e por aí vai...

E como carnaval sempre deixa a gente empolgada demais, eu criei uma playlist a parte, tipo uma versão dedo no cy e gritaria lado B da playlist principal, mas sem compromisso com conceito, apenas por diversão, com meus hinos favoritos para montação e close (tem várias músicas +18, tá?), que você pode conferir aqui em baixo:


Pronto, por hoje é só!
Se diverte bastante e depois me conta o que você achou, combinado?

Bjs do Math e até a próxima...

Comentários