Voltando um pouquinho na linha do tempo, lá no comecinho de 2017, logo após a produção daquele picnic indoor fofinho de páscoa, recebi o convite da Paloma (Toralles, aquela que faz os cookies decorados mais lindos da vida) -que tem sido uma parceira super querida há bastante tempo- para criar um projeto de decoração para a festa de dois anos da Clarinha, esse serumaninho fofo que vocês vão conhecer ao longo do post.


Por vários motivos, eu ainda não havia aceitado desenvolver um projeto de decoração de festas infantis (entre eles, receio de me colocar em uma caixinha, confesso) e por vários outros motivos, eu não poderia dizer não para a Paloma: ela é uma pessoa muito querida (mesmo!), a gente tem muita afinidade estética e de pensamento e valores, a Clarinha é uma fofa e eu adoro desafios, então, fiquei curioso pra saber como seria encarar esse de frente. Resumo da ópera: sem hesitar, eu disse sim e a gente foi desenvolvendo as ideias ao longo dos últimos meses em reuniões e muitas mensagens via whatsapp.


O briefing era: nada muito literal, algo festivo mas sem uma definição óbvia e caricata -ou seja, não dava pra ser melhor.
Como a gente gosta de "catar" umas referências diferentonas, fomos buscar inspiração no design de produtos para o universo infantil na gringa e encontramos muita coisa linda no meio do caminho. E pra não virar uma farofa, em algum momento a gente tem que enxugar as referências e resolvemos  usar sorvete como um recorte de tema e guia para a linguagem visual da festa (em parte, isso aconteceu graças ao Museum Of Ice Cream, que inspirou aquele nosso editorial babadeiro. Se você ainda não viu, clique aqui para entender).
A essa altura do campeonato, a gente já tinha algumas opções de elementos que seriam usados na festa e rolou mais uma edição de idéias e referências, para que eu pudesse desenvolver a parte gráfica com ilustrações que complementariam a decoração, como os chapeuzinhos e o pacote de lembrancinhas.
Com a ideia de trabalhar uma estética realmente mais simples e descomplicada, desenvolvi as ilustrações e a gente gostou tanto do resultado que elas acabaram se materializarando na decor em forma de painel, cookies, camisetas e até mesmo no carrinho, que serviu para o photobooth (vou falar mais sobre ele depois).




Paloma me pediu algo descomplicado e eu fui entendendo ao longo do processo qual o nivel de simplicidade deveríamos trazer para o resultado final, que é o que vocês podem conferir nas fotos: descomplicar ou optar pelo simples não significa optar pelo sem graça. Pelo contrário -significa percorrer um caminho um pouco mais longo desenvolvendo de forma estratégica os elementos ideiais que sejam capazes de criar uma atmosfera realmente surpreendente, encantadora e, nesse caso, lúdica e leve.

Uma outra coisa que ficou latente durante todo o processo criativo era o fato de que eu queria fugir do lugar comum quando se pensa em uma festa infantil que envolva sorvete: o ice cream truck americano retrô e predominância de tons pastel.
Foi a partir disso que a gente chegou numa cartela de cores que é quase o oposto, com cores mais vibrantes (rolou até uma pitada de neon, viu!) e desembocamos o conceito em outros detalhes como a escolha das plantas e flores, que trouxeram  frescor para a parte orgânica da decor,
contrastando com as linhas mais enxutas do mobiliário, que ajudou a deixar tudo mais descolado e zero afetado (que era nosso desejo desde o princípio). No meio de tudo isso, reforçando o equilíbrio no conceito, elementos lúdicos como balões, objetos que fazem parte da rotina da Clarinha e aquela pegada manual que não podia faltar (a gente desenvolveu algumas coisas juntos do zero e a família arrasou na execução dos docinhos. Amo/sou!).
Claro que não posso deixar de comentar o desafio máximo: a festa aconteceria no salão de festas do prédio da família.
Mesmo sendo fofo (como é o caso deste em especial), salão de festas é sempre um desafio por "N" motivos, entre eles, iluminação -que nunca ajuda muito-, regras que não permitem pendurar objetos e cor das paredes, só para exemplificar por alto...

Dá um nervoso? Dá, não vou negar, rs.
Mas esse é o lado bom dos desafios: encontrar soluções práticas e possíveis para que a mágica possa acontecer, e, pra mim, o objetivo só é de falto alcançado se as pessoas se sentirem envolvidas e participando da história ao invés de serem apenas expectadores, vendo tudo acontecer apenas na mesa do bolo -e foi por isso que a gente criou vários cantinhos dentro e fora do salão, para que as pessoas fossem cativadas e se sentissem parte do momento desde a chegada, no primeiro contato visual.


Naturalmente, para que a narrativa não se perdesse, a curadoria de mobiliário e objetos para todos os cantinhos (tanto dentro quanto fora do salão) foi feita de forma muito criteriosa, assim, nada se perdeu e tudo ficou realmente conectado, desde as cores dos docinhos e dos bolos até a decoração da área do lavabo.

Sobre o carrinho de sorvete/picolé usado no photobooth, que é esse cantinho reservado para as fotos: muita gente me perguntou de onde era e na verdade, eu e a Paloma o fizemos do zero -inclusive o guarda-sol. A idéia era substituir o ice cream truck que já tá um pouco saturado por um carrinho de picolé, todo confeccionado de acordo com a identidade visual da festa.
Como muita gente perguntou sobre ele, vou tentar gravar um tutorial pra ensinar o passo a passo depois no Youtube... oremos para que dê certo, rs.


Eu teria muitos, muitos mais detalhes para falar sobre essa decoração, sobre todo o envolvimento afetivo e dedicação envolvidos, mas acho que as imagens juntamente com meu resumo nos tópicos acima resumem bem, né...
Obviamente, não posso encerrar esse post sem agradecer à Paloma e ao Igor por confiarem no meu trabalho, nas minhas ideias malucas e me permitirem fazer parte desse momento tão lindo e único na família.
Que todo o amor envolvido em cada detalhe da festinha se transforme em muitas lembranças e histórias felizes pelos próximos anos e que Clarinha tenha muita saúde, felicidade, amor e um mundo melhor para crescer em e se tornar uma pessoa tão incrível quanto vocês.
Muito obrigado!

Eu mal consigo expressar o quanto me sinto feliz ao ver um projeto tão lindo ganhando vida e se tornando real hoje com a certeza de ótimas recordações no futuro.
Se você gostou do projeto e quer uma festinha totalmente personalizada para alguém que você ama, minha agenda está aberta para o ano que vem (apenas a partir de maio). Como eu tenho outros projetos sendo desenvolvidos em paralelo e o tipo de decoração que eu faço tem essa pegada mais detalhista, por opção e para garantir a qualidade do resultado final, decidi por uma agenda mais restrita, com poucas festas ao longo do ano, então, aproveita e já entra em contato pra garantir a sua vaga logo (e com a devida antecedência, pois festa com alma e carinho em cada detalhe requer tempo e organização, né...)! 💖
Pra conversar comigo sobre esse tipo de trabalho, é só enviar email para contato@blogdomath.com.br ou mandar uma mensagem através do formulário de contato do blog.

Abaixo, todos os fornecedores/amigos/parceiros queridos e de confiança envolvidos,  caso você tenha se interessado por algo em especial:

Concepção e styling: Matheus Fernandes
Produção: Matheus Fernandes e Paloma Toralles
Fotos: Flor de Sol Fotografia
Cookies decorados: Paloma Toralles
Bolo com Lettering: Thais Terra
Bolo rosa: Las Pitangas
Mesas caixa, carrinhos, suportes para doces bandejas e complementos: De Corazón Objetos
Suportes para plantas: Dona Festeira
Cadeiras e cestos: A Garimpeira por Peça Rara
Mesas infantis e mesas cubo de ferro: Mimo Chic
Macarons: Eleanor Portella
Sorvete: Oni Uno
Balões: Planet Balloon

Flores: Moça do Buquê
Cupcakes: Vanilla Bakery

Por hoje é só, mores.
Beijos do Math e até a próxima!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page