blog do math
Semanas atrás eu fiz um post aqui no blog falando de coisas que ninguém te contou sobre trabalhar com internet e uma coisa que não entrou na lista -porque renderia esse post a parte- é o bloqueio criativo!

Durante muito tempo eu me cobrei uma definição sobre "do que" era meu blog, qual era meu nicho etc, coisas que todo mundo fala o tempo inteiro que tem que ser bem definidas, para que seu blog cresça e seja bem sucedido.
Mas eu sou taurino daqueles bem teimosos e não consigo concordar 100% com isso porque acho que ninguém é exatamente uma coisa só: da mesma forma que eu sou um aglomerado de referências e inspirações, vocês que estão do outro lado da tela também são uma soma de vivências, experiências, gostos e opiniões diversas.

No fim, cheguei a conclusão que não preciso me fechar em um só nicho ou tema e que posso falar sobre design e criatividade, que são coisas que abrangem várias áreas, sempre com uma pegada bem divertida e buscando inovação, sendo que este último ponto, o da inovação, exige muito da gente o tempo inteiro.

Não tenho a pretenção de reinventar a roda, mas sempre me preocupo em trazer novas idéias, novas possibilidades e em produzir conteúdo que seja relevante, com elementos de design que possam agregar alguma "interessância" à rotina das miga.
Só que a gente é ser humano e tem dias em que a bad chega, como eu já disse antes, rs, e tem dias em que a criatividade não vem.
E quando isso acontece, #COMOFAS?

Pra ajudar as mana, eu fiz uma lista com algumas dicas que funcionam comigo nos dias em que eu sinto que a minha criatividade tá no mesmo nível de inteligência da Carla Perez soletrando no fantasia: saldo negativo!

A primeira dica funciona, na verdade, como um backup: você não vai usá-la em dias de bloqueio (afinal, em dias de bloqueio, vc não tem idéias legais pra ficar bem ryka), mas em dias "regulares".
A idéia é ter sempre um bloco de notas por perto; seja no celular, no computador ou em um caderninho de papel mesmo (da Barbie e com adesivos, porfavor), é muito importante ter a possibilidade de anotar as boas idéias quando elas surgirem (elas sempre vem do nada, em situações aleatórias) porque idéias vem e vão na mesma velocidade: num piscar de olhos!

Tendo boas idéias anotadas, nos dias de bloqueio você pode consultar suas notinhas e tocar a vida adiante com alguma boa idéia que você já teve (e anotou) anteriormente.

Eu tenho bloquinhos em todos os formatos possíveis e sempre anoto idéias de vídeos, DIY, pautas para posts (esse post mesmo já foi anotado nos meus bloquinhos tempos atrás), frames para os vídeos etc.
Anotações não expulsam os bloqueios criativos, mas ajudam a manter a produtividade fluindo, o que pode ser uma ótima forma de superar um dia de Carla Perez da criatividade.

Há quem acredite que se obrigar a produzir em dias de bloqueio criativo funcione, mas comigo não dá certo e nas experiências parecidas que tive (de produzir mesmo sem inspiração), o resultado nunca fica realmente como eu gostaria, não me dá prazer e orgulho de ver.

Eu acredito mesmo é que em dias assim, a gente tem que pegar leve e não se obrigar a produzir nada (nos próximos tópicos eu vou apresentar sugestões de coisas a serem feitas para passar o tempo), até porque o ócio criativo é um ótimo propulsor de novas idéias: esvaziar a mente sempre traz possibilidades não antes imaginadas.

Outra coisa que algumas pessoas não entendem é que bloqueio criativo pode durar apenas algumas horas, mas também pode durar alguns dias e se você tentar apressar o tempo, não vai resolver!
Em momentos assim, eu deixo a coisa seguir seu fluxo e vou apenas observando: me permito no máximo 3 dias de ócio quando a crise vem mais forte. Passando disso, eu já imagino que algo esteja  errado e talvez seja o caso de fazer uma análise mais profunda para descobrir o que "tá pegando".

Tá tristinha e sem idéias?
Não faz a sonsa, gata... faz a Ariana Grande que é melhor: sobe nessa sua bicicletinha pink e vai pedalar bem sensuelen pela cidade, honey (bjs, Princess Raquel Nazareth)!

Eu sei que isso não é possível pra todo mundo, infelizmente, mas essa dica funciona principalmente pras miga que trabalham com internet ou que tem autonomia sobre a rotina: tirar o dia para fazer algo prazeroso pode ser a melhor alternativa para transformar um momento que tinha tudo pra ser ruim em uma experiência incrível que pode, sim, te trazer novas inspirações.

Pessoas muito atazanadas workaholics como eu tem dificuldade em tirar um dia apenas para descansar, mas as vezes o bloqueio criativo é exatamente uma resposta do seu cérebro dizendo que você precisa descansar. Então, aproveita e vai fazer a Ariana ou ler um livro, tirar o atraso das séries no Netflix... qualquer coisa que te faça parar de pensar no trabalho.

Se a idéia de um day off no meio da rotina semanal é demais pra você, resolver pendências de outras esferas da vida podem ser uma outra alternativa... saia um pouco da esfera profissional e aproveite para oxigenar o cérebro visitando aquela amiga que você não vê há tempos ou para resolver burocracias que estão vagando pelo limbo da procrastinação.

Além de dar aquela boa sensação de dever cumprido que temos quando riscamos itens de uma "To Do List", você acaba se distraindo também, mesmo que seja fazendo coisas chatas como ir ao banco, pois você respira novos ares, o que também é extremamente necessário!

Por fim, mais uma dica para quem também trabalha conectado com a internet o tempo inteiro: faça um detox de internet. Não reduz medidas, mas faz um bem que olha...
No ano passado tive duas experiências ficando sem celular de forma compulsória e ambas me trouxeram reflexões muito positivas.

É fato que a gente tem vivido cada vez mais conectado com o mundo virtual e que isso é inevitável para muita gente (eu que o diga), mas o que pode ser a chave para o equilíbrio nessa história é a consciência da necessidade do resgate de valores relacionados ao mundo real: manter e alimentar relações saudáveis com pessoas queridas, com a natureza e com tudo que nos faz bem, mas que não está na tela do celular.

A internet tem um ritmo cada vez mais frenético e acompanhar essa velocidade nos sobrecarrega bastante, por isso, quando o bloqueio criativo chegar, pense em deixar o celular no cantinho e no silencioso por um tempo e tente fazer qualquer um dos itens anteriores da lista.

Apenas lembrando que aqui não existe nenhuma verdade absoluta, apenas relatos das minhas experiências ao longo dos últimos anos trabalhando com design e internet, apresentando as formas que encontrei de superar esses períodos que as vezes nos afligem, pois parecem intermináveis.

Espero ter ajudado e se você tiver mais dicas legais, pode deixar aqui na caixa de comentários que eu vou adorar ler (e as outras migas leitoras também, pode ter certeza).

Por hoje é só.
Bjs do Math e até a próxima!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© Blog do Math
Design by The Basic Page