BLOG DO MATH

BAD VIBES DAYS


Trabalhar com internet tem muitas vantagens: a gente faz nosso próprio horário, podemos trabalhar de casa -sem ter que enfrentar trânsito todos os dias-, seu catioro pode te fazer companhia durante o ~expediente~ e você pode parar na hora que quiser para tomar um sorvete, por exemplo.

Acontece que não é só isso, mas as pessoas e a mídia sempre "vendem" esse lado da história.
Semanas atrás vi a Namaria falando no seu programa chato matinal sobre como é bom ser youtuber e a pauta dizia que para ganhar dinheiro com vídeos na internet é muito fácil: basta escolher um canto iluminado da casa, apoiar seu celular em um canto, começar a falar e tchá: de repente você vai ter vários dinheiros entrando na sua conta.
Mas isso é muita balela, meu amorzinho! Eu que o diga: passo uma semana produzindo um único vídeo e não vi a cor do dinheiro do YouTube até hoje na minha conta. Namaria, volte 3 casas nesse jogo da vida na internet, viu, kirida?

Minhas musas favoritas da web são Jana Rosa e Carol Burgo, que sempre jogaram muito abertamente as cartas na mesa sobre o lado "bad" de trabalhar com web, que a mídia não mostra e que as pessoas negligenciam -pois preferem acreditar que é super fácil virar uma estrela da internet.

Só pra deixar claro, não quero jogar um balde de água fria no sonho de ninguém com esse post, mas ontem estava desabafando com alguns amigos que compartilham dos mesmos dilemas de trabalhar com YouTube, blog e afins e resolvi abrir meu coração e contar alguns segredinhos sobre trabalhar com internet que talvez ninguém nunca tenha te contado.
Não é pra desanimar, é apenas para ser realista e ajudar quem pretende começar ou até mesmo mostrar um outro ponto de vista para quem apenas acompanha.
Senta nesse divã aí, miga, que lá vem história!

Não existe glamour
BLOG DO MATH

Pode até ser que exista, para algumas pessoas.
Mas tanto para mim quanto para todos os amigos que conheço e que abriram mão de uma carreira no mercado tradicional para se aventurar nesse mundo ainda novo e desconhecido chamado internet, o glamour está apenas no imaginário da galera.
Quem acompanha meus snaps (agora eu estou postando mais no insta mesmo, por questões de praticidade) sabe bem do que eu estou falando: há dias em que pego dois ônibus para sair em busca de material para as produções, há dias em que vou dormir as 4 da manhã editando vídeos e as vezes fico dias seguidos com a barba por fazer (algo que eu detesto) simplesmente porque minha prioridade é produzir conteúdo bem feito e relevante, logo, minhas vaidades acabam ficando em segundo, terceiro plano...
Se isso é uma vida de glamour, chama a Nasa porque eu tô perdido!


É bem cansativo
BLOG DO MATH

Carregar malas cheias de material de um lado e uma pilha de equipamentos do outro, andar por horas no sol procurando um tecido ou outro material qualquer, passar o dia inteiro fora de casa montando cenário para gravação externa ou mesmo virar a casa inteira de cabeça pra baixo só pra montar um cenário, gravar algo que vai virar 3 segundos de takes editados e depois ter que arrumar tudo de novo: isso é um pouco da minha rotina e não vou mentir: cansa bastante.
E eu não estou reclamando: abracei a causa, vesti a camisa e acredito que bons resultados são consequência de trabalho sério.
Mas já que esse é o post da sinceridade, preciso deixar bem claro que as vezes cansa PRA CARÁLIAS.

Você nunca mais vai tirar férias
BLOG DO MATH

"Math, mas eu lembro que você passou um mês inteiro em Buenos Aires pouco tempo atrás..."
Sim, passei um mês inteiro procurando por coisas que poderiam se tornar pautas legais para apresentar um pouco da minha visão da cidade em posts aqui no blog e no YouTube (ou seja, trabalhando).

Depois que comecei a levar o blog a sério como trabalho, até os feriados viram pauta: dia das mães, natal, páscoa... todas essas datas são relevantes para quem trabalha com internet e férias também é um assunto que rende posts legais.
Mas se tá rolando post sobre férias é porque alguém não está tirando férias: na verdade, essa pessoa está trabalhando para falar sobre o tema. Ou seja: manda buscar a coerência porque tá faltando.

É solitário
Essa é uma das partes mais difíceis pra mim.
Sempre fui muito centralizador mas acho que meu instinto taurino de liderar nunca vai deixar de existir: sinto muita falta de ter uma equipe trabalhando junto para trocar idéias.
As vezes a gente (que trabalha com internets) tem idéias e sente necessidade de ouvir opiniões externas sobre o tema, mas como você trabalha sozinho e independente, vai ter que conversar com as paredes ou engolir a vontade de conversar com um copo de água e esperar que o desejo passe.


As vezes a bad vem...
BLOG DO MATH

Ontem foi um dia em que nada parecia dar certo e isso acontece com todo mundo, claro.
Mas quando a gente trabalha com internet, a gente sabe que tem alguém do outro lado esperando e é inevitável se culpar por não estar conseguindo produzir.
Eu já me cobrei muito e sofria dobrado em dias ruins por me obrigar a produzir mesmo sem estar inspirado, mas depois de um tempo acabei aprendendo que inspiração é fundamental e não pode ser forçada, jamais. Ou ela vem naturalmente ou nem adianta se obrigar, pois assim não vai rolar.

E o que eu faço? Tento desligar a chave e vou fazer qualquer coisa que não me lembre de trabalho.
Hoje em dia o Netflix tem sido uma boa alternativa em bad vibes days, mas dessa vez eu preferi abrir meu coração para vocês.

E O DINHEIRO?
A dica é: se esse for seu principal objetivo, nem comece!
Dá pra fazer dinheiro, sim, com internet, mas isso deve ser uma consequência e não seu objetivo.
Assim como em qualquer emprego, na internet também você tem que ir conquistando seu espaço aos poucos e isso pode tomar bastante tempo, as vezes mais do que se imagina, pois o reconhecimento de fora está atrelado ao seu autoconhecimento: qtanto mais você se conhece e entende qual a sua assinatura/linguagem e qual o seu lugar no mundo virtual, maiores as chances de você ter leitores e amigos fiéis acompanhando seu trabalho, o que te possibilitará alcançar diferentes tipos de retorno, inclusive grana.

E porque eu estou falando tudo isso em um post que é quase um desabafão?
Porque apesar de todos os contratempos, eu não consigo me ver fazendo outra coisa da vida e acordo todos os dias motivado a fazer novas idéias saírem do papel e todo o tempo a inspiração vem de vocês, que estão do outro lado e conseguem mudar meu dia com um simples comentário nas redes sociais.
É essa troca que faz tudo valer a pena, mesmo com a concorrência desleal de gente sem caráter que eu mencionei nesse vídeo aqui:

Eu não sou o único que pensa dessa forma e se você quiser apoiar os criadores de conteúdo que você gosta de acompanhar na internet, sugiro que leia também esse post e assista esse vídeo.

Por hoje é isso, migas.
Se você está começando ou pretende começar a trabalhar como criador de conteúdo para internet, não desanime. Apenas encare os fatos como eles são e isso vai evitar muita frustração no futuro e lembre-se: seja autêntico sempre e o tempo vai se encarregar de lhe trazer os resultados.

Bjs do Math e até a próxima!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© Blog do Math
Design by The Basic Page