Texto: Matheus Fernandes  |  Revisão: Sander Souto  |  Imagens extraídas do Pinterest; edição de Matheus Fernandes

 Querido diário,
Ainda me lembro do quanto me sentia "estranho" durante a infância e adolescência; sempre fui apaixonado por artes e elementos visuais, e como nas escolas privilegia-se quem domina bem o raciocínio lógico-matemático ou a língua portuguesa, me deixei contaminar pela idéia de que eu não era inteligente, idéia essa que me acompanhou até eu descobrir (há não muito tempo) que existem diferentes tipos de inteligência, entre elas, a visual, que eu acredito ser uma das mais desenvolvidas em mim.

Essa descoberta mudou a minha vida, e, de lá pra cá, tenho tentado mudar minha trajetória profissional, estudando coisas que amo, com a intenção de ser bom no que faço por fazer tudo com amor e dedicação. Essa estratégia me trouxe até um novo curso que comecei esta semana, no qual pude confirmar algo que eu já suspeitava: há um motivo, uma função e uma utilidade para toda essa minha paixão pelo mundo das imagens e tendências.

O curso em questão é o Coolhunting (com os excelentes Clarice Garcia - arquiteta, estilista e cool hunter-, Karina Canêdo -antropóloga e consultora em inovação- e Ricardo Theodoro -arquiteto e fotógrafo). No curso encontrei outras pessoas que, assim como eu, pretendem estudar comportamentos e mapear informações que resultarão em apostas de tendências.


Para quem nunca ouvir falar sobre o assunto, o coolhunter é o profissional que faz, através de leitura, pesquisa e observação do comportamento social (sem bola de cristal, rs), uma previsão das tendências de consumo. Ou seja, é aquele cara que, na teoria, é super descolado, mas que, na prática, tem que sair do seu mundinho pra observar tudo o que se passa ao seu redor, nos mais diferentes coletivos sociais.

O motivo desse pequeno post é apenas compartilhar com vocês, leitores, esse novo momento da minha vida, que, além de estar me trazendo muita felicidade, terá impacto direto na qualidade do material veiculado aqui no blog, por diversos motivos! E se me permitem, gostaria de deixar um simples recadinho, de coração: o conhecimento nos enriquece a mente e a alma, portanto descubram suas paixões, lutem por elas, estudem e tornem-se o melhor no que vocês fazem. O prazer que se sente durante esse processo é imensurável!

Por agora é só isso!
Obrigado pela visita e até a próxima.

Bjs do Math!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© Blog do Math
Design by The Basic Page