Oi, migas!
Voltei e(muito bem acompanhado) pra gente falar de um assunto que é quase inédito pra mim: Halloween.
Faltando pouco mais de uma semana para a chegada do ralou-o-hímen, eu resolvi arriscar e experimentar produzir algo com o tema. Mas como a gente aqui é mesmo muito ozada e 10temida, não para por aí: resolvi também fazer tudo em preto e branco -e quem me conhece sabe que eu praticamente não uso preto na minha vida.
E qual foi o resultado dessa pequena loucurinha? Conto pra vocês a seguir. Bora! 😉
 Eu tenho acompanhado uns feeds belíssimos de marcas infantis gringas (se vocês quiserem, posso compartilhar todas elas num post aqui depois) que criam coisas muito (MUITO!) fofas, tudo em preto e branco e me senti inspirado a brincar um pouco com esse jogo de contrastes.
Como eu sou pai de catioro (pra mim Sushi é uma criança, mas pra não entrar em polêmica e não correr o risco de ser internado a força, eu finjo que acho que ele é um cachorro e vocês fingem que acreditam, combinado?), novamente fiz algo pensando no Sushi, mas que pode facilmente ser adaptado para quem tem crianças em casa, seja filho, sobrinho, filho do vizinho ou whatever, rs.

E por falar em Sushi, ele está acompanhado dessa vez: como a ideia era fazer uma festinha, convidamos Pandora, que é irmã de ninhada dele, e Ravena, a menorzinha -que é praticamente uma bebê spitz-, irmãzinha da Pandora (mas sem laços sanguíneos).
As duas fofinhas pertencem à Athena, minha amiga -que também é louca por spitz e compartilha comigo do sonho de Patricia de andar por aí com 10 bolas de pêlo ao mesmo tempo, bem casual, como se não houvesse amanhã, rs.
Como tudo era realmente muito novo e desafiador pra mim, coloquei algumas ideias em pauta para chegar no resultado desejado, entre elas:

1) Não usar preto, laranja e roxo ao mesmo tempo, pois essa combinação "clássica" não me inspira em nada.
Na verdade, tô tentando ser educado para não ofender ninguém ao dizer que esse combo de cores me dá arrepios na espinha (de forma medonha, haha) e um misto de sensações estranhas que não sei muito bem como explicar pois realmente acho bem 💩 (mas tudo bem se você gosta. A tia respeita e a gente ainda pode ser migs, tá? 😂)

Em resumo, a idéia principal em relação às cores era que, apesar do tema e do uso do preto, ainda tivéssemos leveza no resultado final...
2) Usar coisas muito simples, acessíveis e baratas para a decoração, customizando o que fosse preciso, também de forma simples e prática.
Com isso em mente, algumas coisas entraram na lista logo de cara, como as canecas e os pratos esmaltados, que são bem populares (apesar de estarem na onda do hype no momento, rs), a papelaria (desenvolvida por mim, como de costume) e vários projetinhos DIY que eu vou ensinar na nossa próxima live no instagram que vai rolar na segunda-feira. Já aproveita e anota aí na agenda,  e, se você não me segue, por lá eu sou @blogdomath, tá?

Apenas lembrando e reforçando que barato, popular, simples ou acessível não precisam ser sinônimo de "cafona", feio ou sem estilo e essa produção é exatamente a prova disso!
3) Eu não queria nada óbvio e/ou literal (como sempre!) e o resultado deveria ser leve e fofo, mesmo trabalhando com elementos que, em tese, são assustadores. E isso foi possível devido a uma combinação de detalhes que ajudaram a deixar tudo realmente mais lúdico, como dá pra ver nas fotos -entre eles, a papelaria, que está disponível para venda em formato na minha lojinha no Etsy (finalmente, YAY!), nesse link aqui.
E partindo do campo das idéias para a prática, o resultado a seguir:
Canequinhas esmaltadas customizadas com elementos que rementem a noite e à histórias clássicas de terror, como a estrela e o morcego. Reparem que os canudos seguem na mesma vibe e eu poderia ter usado um de listras em preto e branco, mas preferi usar tudo liso pra fugir do visual já batido das decorações festivas temáticas.
Essa foto aqui em cima mostra as idéias juntas em uma das composições que fizemos; agrupando todos os elementos assim, dá pra ver como ficou realmente bem harmônico.

Atenção para a mesinha feita com grades compradas em loja de expositores (para lojas, rs) por um precinho bem baratex (infinitamente mais barato que nas lojas de decoração por causa da modinha), que trouxe leveza e ajudou a dar profundidade para a decoração.

A idéia de usar as grades formando uma mesa era exatamente de ter algo bem geométrico que combinasse com a papelaria e deu muito mais certo do que a gente imaginava: ficou uma graça e eu já pretendo reutilizar a mesma idéia até cansar, rs.

Antes que perguntem, a lojinha das grades fica na Asa Norte, aqui em Brasília, e se chama Casa das Araras.
As mini abóboras pintadinhas de branco e com formas simples e orgânicas ganharam toppers feitos com washi tape também em preto e branco, fazendo quase o papel de um bolo na decor.
Repararam também na beleza desses balões marmorizados? Um arraso, né... 💖

Aqui, as abóboras aparecem de outra forma, como um centro de mesa baixinho, outra idéia muito fofa, principalmente para mesas infantis.
Um flatlay que serve quase como moodboard, juntando todos os elementos da decoração.
Amor infinito pelos cookies fofos da Paloma Toralles (sempre arrasa muito) e pelos guardanapos em formato de fantasminha (que eu também vou ensinar na live, tá?).
E como a gente não é obrigado a nada, tivemos uma ararinha e duas opções de figurinos para os baby pets: o primeiro look era geométrico e básico, em preto, branco e cinza, e o segundo, fantasias customizadas e bem fáceis de serem feitas (mais detalhes também na live, segura a ppk aí, Brasil!).


Aqui, um pouco da papelaria. Gato preto dá azar? Que nada!
Dá muita fofura, isso sim...
Não tem como não morrer de amores pelo jogo americano em formato de gatinho, né non?
O candy cracker também em formato de gatinho preto é outro xodó. E como a tia gosta de fazer a diferentona, temos aquela boa e velha opção de misturar e se divertir bastante, mesclando gatinho com listras pretas ou qualquer outra estampa do pack de papelaria (tem estampa de bolinhas, de estrelinhas e de grid)...
E esse bolo em preto e branco com listras na diagonal e pitangas em formato de fantasminha, Brazeel? Segura esse tiro aí, mores!💗
É isso, mores...
Pra mim, foi fantástico topar o desafio de trabalhar com um tema com o qual eu nunca simpatizei muito e com cores fora da minha "rotina", o que reforça a tese de que sempre devemos nos permitir experimentar coisas novas.
Espero que tenham gostado do resultado e, principalmente, tenham conseguido tirar inspirações e idéias para a vida, não apenas para o Halloween ;)
E obviamente, não posso encerrar o post sem agradecer nossas convidadas especiais de hoje, Pandora e Ravena, e Athena, que além de "emprestar" suas bebês, me ajudou MUITO em todas as etapas da produção, inclusive na concepção e particularmente na hora das fotos, afinal, não é fácil manter 3 catiorineos parados para foto ao mesmo tempo, né, meninas...

E por último, mas não menos importante, os parceiros lindos, queridos e maravilhosos envolvidos nessa produção:

Bolo: Thais Terra
Cookies: Paloma Toralles
Mesa e cadeiras infantis, bandejas e suportes: Mimo Chic Festas e Eventos
Balões: Planet Balloon
Câmera de madeira: Mini Wood

Bjs do Math, não esqueçam de ficarem atentos no insta para a nossa live e até a próxima!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page