blog matheus fernandes brasilia

Olar, milhões (imaginários) de amigos e leitores!

Hoje eu queria compartilhar com vocês um pedacinho da minha casa minha vida que acabei de arrumar -e que vai servir de cenário pros vlogs que vou postar aqui em breve-: minha sala.

Eu moro com o Sander -meu namorado (a gente mora junto há quase quatro anos, então, acho que já é mais do que namoro, né... Rs.) num apê bem pequeno. Quando digo pequeno, estou falando de um lugar onde espaço vale mais que o posto de America's Next Drag SuperStar (um beijo, Ru Paul!), tá, meu bem?

Em meio a toda essa ausência de espaço, a gente tinha esse rack que ocupava muito espaço e que não combinava com a cara que eu queria dar para a casa:


Eu já tava incomodado com ele há bastante tempo por causa da péssima disposição das prateleiras e por não conseguir fazer composições legais com objetos, pois eles "sumiam" na cor escura e na profundidade excessiva dos compartimentos do rack;

Pelo amor da nossa senhora da bicicletinha amarela, alguém me diz onde se formou o designer desse rack pra eu nem passar perto? É muita falta de senso funcional e estético, meu povo!

De insistente e teimoso que sou, já tinha decidido que substituiria ele por outra coisa e comecei uma jornada em busca de móveis legais na internet, mas só encontrei coisa cara e "mais do mesmo".


Mais uma coisa: além do rack polêmico, tinha um adesivo na parede que eu mesmo fiz (não comprei pronto porque dava conta de fazer e ficava muito mais barato do que comprar na loja) há quase 4 anos.
O desenho dos pássaros na parede era até simpático, mas era preto -cor que eu não gosto muito na decoração. Aliás, até hoje não entendi porque não fiz de outra cor- e eu não suportava mais olhar pra ele todos os dias na parede!

Moral da história: ignore as tendências, siga sua intuição e não cole adesivos na parede

Depois de vagar pelo cosmos internético e não encontrar nada que me agradasse eu resolvi que em seu lugar, usaria apenas prateleiras de pinus, uma madeira de reflorestamento que tem cor clarinha e preço bem amigo.

Notem quão enjoado é esse ser que vos fala: em TODA A INTERNET a pessoa não encontrou nenhum móvel que fosse de seu agrado e que coubesse em seu orçamento -porque essa pessoa queria ser, mas não é rykah como Norma Gusmão.
Please, slap that bitch! Hahaha


Como eu sou uma pessoa bem "fácil" (contém altas doses de ironia), comecei a desejar caixotes também e não conseguia escolher: caixotes ou prateleiras de pinus? Eis a questão.
O que eu fiz então? Resolvi usar os dois ao mesmo tempo e saí correndo desesperado em busca de caixas de feira que estão em extinção pois as frutas vem em engradados de plástico agora, amiga dona de casa.

Consegui comprar 2 (caixotes de madeira) na feira pagando R$10 por cada e ganhei o terceiro de uma amiga.


Além de trocar o rack,  eu queria muito uma parede cor de rosa com pratos na sala.

Imaginem então minha reação quando vi um rio de pratinhos vintage na feira do Brique da Redenção, em Porto Alegre: só não fiz uma performance de "Vai descendo na boquinha da garrafa" ali mesmo porque algo no meu subconsciente dizia que manter a dignidade seria algo a se considerar.

Não teve dancinha, mas teve pratinhos lindos por preços maravilhosos.
E como eu sou um cara econômico (embora ninguém acredite e haja boatos por aí dizendo o contrário), eu mesmo que fiz os suportes com arame e gastei apenas R$10 ao invés de R$100, que seria o que eu gastaria se fosse comprar os suportes prontos.
Claro que vou gravar um vídeo ensinando a fazer o suporte suporte. É bem fácil e funciona super bem!

Pra pintar a parede, escolhi a cor Rosa Laço da Coral, um tom bem pálido pra não atrapalhar a iluminação de fluir no ambiente e fazer uma composição bem delicada.
Optei pelo acabamento fosco porque com os pratos na parede, já teria muita informação, então, achei que sem brilho o resultado seria mais bacana -e foi.
Como a área não era muito grande, comprei um galão pequeno que custou R$25.

Eu pintei também outra parede de azul, mas ela fica em outro canto da casa que eu vou mostrar depois. Paguei o mesmo preço pela outra cor de tinta e utilizei as sobras das duas pra pintar os caixotes. Queria pintar o terceiro de outra cor e comprei um jetset amarelo claro por R$19.


Paredes e caixotes pintados, chegou o momento da instalação.
Eu não tenho furadeira -e mesmo que tivesse, não adiantaria nada porque tenho medo de manuseá-la- então tive que chamar um marido de aluguel para fazer esse serviço e ele fixou os caixotes, a prateleira e a TV na parede.

E o rack, Math... foi pra onde?
Ele estava super conservado e gente vendeu bem baratinho (pra ser mais rápido) no OLX e usamos o dinheiro pra comprar os materiais da montagem da própria sala, que ficou assim:

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Ai, como eu tô orgulhoso! <3

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Olha os caixotinhos aí: um de cada cor pra sala ficar mais feliz!

foto max rocha

fotos max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha
A almofada de alce foi presente. As outras eu comprei tecido e mandei fazer :)

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Parede do amô: "tá tendo"!

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Wi Fi do amor: temos também

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Vasinho D.I.Y pra Brigitte, minha samambaia querida.

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Theodoro, o coelho príncipe da casa ganhou um trono de pratinho de sobremesa florido.

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Minha dica é: põe pra jogo tudo que você gosta e deixa à mostra. Não tem regra, miga! A casa é sua.

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Brigitte, eu te amo!

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Esse vaso veio de Paris (mentira!) mas dizem que dá pra fazer com brinquedo de loja de R$1,99.

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Pra quem ainda não conhece, esses são Churros e Cocada, nossos filhos grandinhos.

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha
Olha eu curtindo minha vitrola e tomando meus bons drink (só que nunca. É leite, gente)

blog brasilia matheus fernandes max rocha

blog brasilia matheus fernandes max rocha

Agora, os números:

Obviamente, os objetos de decoração não entraram na lista pois eu já os tinha. Apenas troquei de lugar na casa.
Como vocês podem notar, eu não tenho "critério" e na minha mão, até canudinho de papel vira objeto de decor.
Minha idéia é que tudo que eu gosto e acho bonitinho pode servir pra ornamentar em algum momento, desde que comunique alguma mensagem: eu acho que a vida deve ser uma festa todo dia, por exemplo -mesmo nos dias ruins-, então, gosto de inserir objetos festivos na decoração pra lembrar disso sempre...

Com certeza você também tem muita coisa legal guardada em algum cantinho ou gaveta que diz algo sobre você. Tudo o que você tem a fazer é tentar expor esses itens de forma imprevisível em lugares visíveis pela casa.

Também deixei fora da lista o valor que o marido de aluguel me cobrou porque:
1) eu chamei ele num dia de feriado (no carnaval), logo, ele cobrou um preço fora da média, mais alto do que seria normalmente, então, nem serve de parâmetro.
2) dependendo do que você for fazer na sua casa, pode contar com a ajuda de um amigo, pai, namorado, etc... mas pode ser também que nem seja necessário sair furando paredes, né?! Ou seja, esse valor realmente é algo dispensável.

O objetivo dessa continha é mostrar que com pouca coisa (e pouco dinheiro) você consegue, SIM, mudar de forma notável um ambiente.
Se eu tivesse de dar uma única dica eu diria: invista em cor!
Você pode mudar a cor de uma parede ou de um móvel que você tem em casa que não gosta.

Trocar as coisas de lugar também é sempre uma boa idéia; porque não usar o criado mudo que fica ao lado da cama no quarto em algum cantinho da sala, por exemplo?

Pra tudo tem solução e você não precisa fazer se desfazer dos móveis como eu fiz com o rack. 

E agora vamos a parte mais legal de todas: comparar antes e depois:
blog brasilia matheus fernandes max rocha

Além das fotos, tem um vídeo mostrando um pouco mais os detalhes:



Tô muito feliz com minha sala nova e queria ter feito a mudança há mais tempo. Só não fiz porque tava super ocupado com a faculdade, mas espero que esse post sirva de inspiração pra você tentar algo parecido em casa.

Ter um ambiente com nossa cara, nossos gostos e traços da nossa personalidade é fundamental pra gente ter bons momentos no melhor cantinho do mundo -que é nosso lar.
No meu caso, esse assunto é mais sério ainda, afinal, trabalho em casa preciso estar em  um ambiente que me inspire...

Pra incentivar ainda mais todo mundo, vou ensinar os D.I.Y. que apareceram no post em vídeos que vou gravar nas próximas semanas. 
Aliás, não me aguento e já vou contar um segredinho: vai ter participação especial nos vlogs.
De antemão, já convido todo mundo a se inscrever no canal do blog no Youtube e assistir os vídeos anteriores que postei lá enquanto os novos não chegam.

Agora eu quero saber de vocês o que acharam da sala e qual o cantinho de casa vocês mudariam.

Bjs do Math 

Fotos: Max Rocha

Um comentário

  1. Oie Math,

    Adoreiiiiiiii! Ficou lindooooo! Me diz uma coisa: as almofadas você comprou o enchimento ou fez você mesmo?

    Bru

    ResponderExcluir

Contact

Instagram

© Blog do Math
Design by The Basic Page