É engraçado como mesmo não tendo filhos, quando a gente chega perto dos 30 (já faço 30 ano que vem, menine. Bem tia mesmo), a pauta filhos e educação acaba chegando na gente, de um jeito ou de outro, né?
Aqui em casa, Sander e eu não sentimos ainda que tenha chegado o momento em que estejamos psicologicamente preparados para a responsabilidade de educar um ser humano que dependa da gente para aprender sobre caráter e humanidade, mas vários dos nossos amigos já estão descobrindo o que é ter essa responsabilidade consigo e eu me sinto absolutamente orgulhoso de ter por perto pessoas tão incríveis preparando pequenas pessoinhas para um mundo melhor e mais humano no futuro.

Tem gente que não tem paciência para ouvir ou opinar sobre paternidade/maternidade mas eu amo ouvir os relatos dos nossos amigos e descobrir como é a visão da nossa geração em relação a esse assunto e isso tem total conexão com o assunto desse post: uma colecão de livros fofos que eu descobri pela internet tempos atrás

Little People, Big Dreams é uma série de livros que conta a trajetória de mulheres fortes que fizeram de sua existência um marco na história da humanidade, com talento, força, inteligência e lutando para conquistar os lugares que sempre foram seus por direito.
E o que isso tem a ver com o assunto do parágrafo anterior?
Aparentemente, esses livros de capa fofa poderiam ser considerados livros para meninas candidatos a substituir histórias de princesas, mas eu vejo neles um pouco mais do que isso...

Pensar nestes livros apenas como "livros para meninas contemporâneas" seria um erro, pois, para educar crianças que venham a respeitar o outro, sem distinção de gênero, precisamos exatamente repensar essa divisão do que "cabe" a meninos e meninas, e contar para meninos histórias de mulheres fortes me parece ser uma ótima alternativa para fazer com que eles nutram desde cedo admiração pela mulher e seu papel na sociedade, formando homens livres de machismo e senso de posse para o futuro.
Além disso, é óbvio que existe também o fato de que você não precisa ter uma criança em casa para ter esse livro na prateleira, como eu faço por aqui (tem praticamente um em cada cômodo, rs). Dê um de presente para sua criança interior e com certeza ela vai amar a delicadeza dos traços de cada ilustradora envolvida na execução dessas fofuras (sim, o projeto foi todo desenvolvido por garotas).
Ok, Math. Você me convenceu. Quero um pra mim... como faz?

Como diria Blogueirinha de Merda, infelizmente não tem no Brasil.
Quedizê, até tem... o meu da Audrey Hepburn eu consegui comprar pela internet, pois estava disponível a pronta entrega no site de uma dessas livrarias grandes. Mas geralmente não tá disponível em estoque e você precisa encomendar e esperar bastante...
Como eu queria muito o da Frida Kahlo e o da Coco Chanel, comprei no ebay, num lote com 4 livros, que tinha também os da Maya Angelou e da Amelia Earhart, porque ficou mais barato do que comprar nos sites nacionais.

Um contra: os livros infelizmente ainda não contam com tradução para o português. Alguns deles já foram traduzidos para espanhol, mas também não são muito fáceis de se encontrar...
Porém você pode enxergar como uma oportunidade para treinar o idioma com as quiança, né non?

Nos sites nacionais, cada livro (sob encomenda, lembra?) custa em média R$60. Em dólar, o valor é U$15. Infelizmente o lote que eu comprei era único, então não tem mais disponível, mas encontrei esse outro aqui com os 11 livros, caso alguém tenha interesse. Lembrando que tem o valor do frete, que as vezes complica, mas a vantagem é que livros não podem ser taxados, o que já ajuda...

Imagino que você esteja curios@ pra saber como são os livros por dentro, né...
Eu não fotografei porque pretendo fazer book tour em breve para o canal do blog no Youtube (já se inscreveu lá?), como esse outro aqui, mostrando livros fofos que eu amo ter em casa.

Por hoje é isso, mozes...
Já tava querendo fazer esse post há muito tempo e resolvi aproveitar que hoje é o dia do livro infantil para falar sobre essas pérolas que são lindas por fora (pelas capas maravilhosas) e pelo conteúdo inspirador por dentro.

Espero que tenham gostado da dica.

Bjs do Math e até a próxima!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page