Esse é mais uma daquelas ocasiões em que eu não tenho muito o que dizer, só sentir.
Na verdade, tenho muito a dizer também. Talvez só esteja com um pouco de dificuldade em sintetizar de forma verdadeira, honesta e resumida, mas tô tentando, rs.

Pra quem não lembra, a primeira edição do curso de cool hunting aconteceu há exatos dois anos, quando levei essa ideia para o Rio de Janeiro, a convite da Flavinha e da Camila, minhas amigas da Dona Aranha (isso mesmo, aquelas do Programa Fazendo a Festa no GNT 💖)... Desde o nosso primeiro contato pessoalmente, a energia rolou legal e pouco depois resolvemos que queríamos levar algo realmente diferente e inovador para as Cariocas.
Deu super certo, foi lindo e muito inspirador.

De lá pra cá, muita coisa aconteceu e eu tive o prazer de desenvolver alguns projetos com a Anete, da Projetos Inventivos. De forma muito natural, a gente foi se aproximando e percebendo que poderia dar muita liga desenvolvermos um projeto juntos, até que a gente encontrou a ocasião ideal e inserimos o workshop de cool hunting dentro da segunda edição do Laboratório de Ideias (projeto de cursos lindos e incríveis da Anete), que ganhou sua segunda edição na A Garimpeira por Peça Rara, esse espaço maravilhoso que parece o buraco da Alice: é como entrar num mundo mágico das festas. Tem de tudo lá dentro e o melhor é que você pode levar pra decorar sua festa também. Sou suspeito pra falar porque sou só amores e xodó e nunca neguei, hahaha.

Como a gente queria que o conteúdo pudesse realmente ser absorvido, dividimos o Laboratório em 3 partes ao longo de 3 dias e na primeira parte do nosso encontro, eu apresentei a parte "técnica" do cool hunting através de teoria envolta em dinâmicas, para explicar um pouco das nomenclaturas e dos detalhes que envolvem a metodologia.

Já de cara, a gente aproveitou nosso cantinho mais aconchegante para fazer um lanche e degustar picolés juntos, sentados no chão e conhecendo um pouco das histórias de cada uma das pessoas que estavam ali com a gente.
Esse momento inicial é de extrema importância pra mim porque é onde a gente quebra o gelo e dá o primeiro passo para o restante da nossa experiência, que será realizada em grupos, através da troca de idéias e vivências...



Sim, Flavinha maravilhosa e sempre sorridente tava aqui revivendo toda essa loucurinha de dois anos atrás comigo de novo -junto com várias amigas cariocas que vieram direto do Rio para o nosso LAB. Muito amor envolvido (quase um affair, viu, mores...)

  E como a gente poderia falar de inovação e criatividade sem criar um ambiente  realmente inspirador e aconchegante?
Impossível, né?
Anete e eu nos encontramos algumas vezes, trocamos incontáveis mensagens e rodamos vários cantos da cidade para materializar nossas ideias de coisas que acreditamos serem o futuro do mercado, desenvolvendo o tema pool party de forma bem inusitada, assim como a gente gosta, mesclando materiais até então pouco (ou ainda não) utilizados para festas, que é o nosso desafio favorito.



 Cada detalhe da decoração do nosso QG foi pensada de forma a encorajar e estimular novas ideias e o desapego aos rótulos e padrões que as vezes nos prendem (inclusive, sem que a gente perceba).
Nós queríamos uma composição que não fosse atrelada a determinada faixa etária e a gênero, pra isso, recorremos a elementos utilitários, que ajudaram a dar uma carinha de quintal para um ambiente fechado, criamos lounges aconchegantes e o resultado ficou tão apaixonante e vibrante quanto dá pra ver nas fotos, graças ao olhar sensível da queridona Alba Apen, minha amiga e parceira que clicou tudo pra gente.


Na segunda parte (que aconteceu no nosso segundo dia), as meninas colocaram a mão na massa -que é a melhor forma de entender qualquer conteúdo- e a gente foi pra rua, entender como os sinais de inovação acontecem no contexto urbano; em seguida, voltamos para o nosso QG na A Garimpeira (que estava com uma decoração maravilhosa e eu falo sobre isso daqui a pouco) para juntar tudo e criar painéis de tendências para o futuro do mercado de festas, com a ajuda da minha amiga Leila, da SalaCorp, que apresentou para as meninas algumas ferramentas do Design Thinking, tornando o processo mais divertido e possível.

Apenas um adendo muito importante: Leila parece mesmo um pouco maluca, principalmente se você olhar de perto (risos).
Na verdade, ela é um amontoado de diplomas fodões (a bicha é PhD em ciências da comunicação, mestre em e mais um monte de outras coisas) disfarçada em pura simpatia, um bocado de risos e looks malucões que demora um pouco pra fazer sentido, mas é também uma das pessoas mais incríveis e inteligentes que tive o prazer de ganhar de presente da vida (e as nossas meninas puderam comprovar isso durante nosso período juntos).


O resultado da soma de um encontro com conteúdo teórico sobre gerações, perfis de consumo e comportamento + algumas horas fazendo recortes, colando coisas, rabiscando postits e construindo painéis conceituais é a apresentação de protótipos de idéias inovadoras para o mercado de festas, sem medo de inovar e ser feliz.
Essa parte é realmente muito maravilhosa mas eu não conseguiria resumir aqui em alguns parágrafos, então, fica só nas fotos mesmo e espero que mais pessoas possam vivenciar isso de perto no futuro porque olha, é só amor ver tanta evolução em tão pouco tempo!
E o terceiro momento do nosso encontro foi da própria Anete, compartilhando com a gente toda a sua simpatia, vivência e experiência de mercado, trazendo dicas de como se posicionar enquanto um profissional criativo no mercado, provando que dá, sim, para fazer o que gosta e se tornar bem sucedido assim -desde que haja muito esforço e comprometimento, é claro!
 Além da nossa ambientação maravilhosa, Anete deu uma festa, literalmente, na parte dedicada a decoração criativa dentro do terceiro módulo e o resultado ficou, pra dizer o mínimo, F#D@!
Sem perder a identidade única, vibrante e sempre lúdica da Projetos Inventivos, a gente viu nascer diante dos nossos olhos uma mesa em blocos (usando a ideia das grades que eu já tinha contado antes aqui no editorial de Halloween, quem lembra?) e aquele Hi-Low característico da Anete que a gente já adora.

Só um detalhe: quando eu digo festa, tô falando festa de verdadinha, tá?
Nessa parte do curso, a gente teve DJ tocando ao vivo, drinks não alcóolicos sendo feitos e servidos na hora, comidinhas e muita energia, mesmo depois de horas de trabalho desenvolvendo moodboards e protótipos, afinal, essa galera do mundo das festas é só gente atazanada e do bem, né, meninas... 💖




E por fim, mas não menos importante, a última parte do nosso encontro, que foi um momento dedicado a uma roda de conversa com debate e troca de ideias sobre todas as etapas anteriores, com o intuito de tirar dúvidas e ajudar a fixar tudo o que a gente havia construído juntos até aqui. 




E é claro que não dá pra não mencionar a Eleanor, queridona, que tem sido uma companheira incrível ao longo dos últimos meses e que também colocou a mão na massa com a gente durante a produção de tudo o que vocês viram nas imagens anteriores, sujando até a cara e o cabelo de tinta, subindo e descendo escadas, mostrando que pessoas incríveis são pessoas de verdade!

Desenvolver um projeto desse tamanho e com esse nível de qualidade, com uma infraestrutura confortável e inspiradora é algo realmente complexo, então, sou só gratidão pela confiança e pelo apoio, tanto da Anete -uma das pessoas mais queridas, humanas e inspiradoras que já tive o prazer de conhecer-, quanto da turma linda da A Garimpeira por Peça Rara, de cada um dos nossos parceiros (todos listados abaixo) e, claro, das participantes que acreditaram nesse projeto com a gente.
Há muito tempo eu queria trazer um pouco dessa visão de inovação para o mercado de festas em Brasília e finalmente aconteceu (e vocês não tem noção do quanto isso significa pra mim!).

E se você ficou de fora mas tá interessad@ em participar de uma experiência como essa, a boa nova é que estamos nos organizando para levar não apenas esse, mas outros conteúdos e formatos adiante (e também para outros estados) em breve.

Inclusive, aproveitando a ocasião, novidade das boas para as migas de Porto Alegre: em fevereiro estarei por aí com o curso de Cool Hunting e com meu novo curso, dedicado à fotografia criativa para redes sociais (que muitos de vocês já vem pedindo há bastante tempo e finalmente vai sair da gaveta), lá no Studio Drops, um lugar lindo e também muito inspirador onde, com certeza, muitas novas idéias incríveis que vão surgir dessa nova experiência!
Em breve a gente conta mais detalhes, tá? É só continuar acompanhando a gente nas redes sociais pra não ficar de fora...

E conforme prometido, aqui está a lista dos amigos e parceiros que ajudaram a tornar nosso LAB ainda mais incrível (vocês foram maravilhosos. Obrigado, novamente!):
Acervo e Locação: A Garimpeira por Peça Rara
Fotografia: Flor de Sol Fotografia
Bolo: Las Pitangas
Flores: Carol Calil
Balões: Up Fest
Cookies: Paloma Toralles
Brigadeiros: La Dolce Vida
Mini cakes e maquete: Labecca
Pipocas: Chez Pop Gourmet
Picolés: Naturalle Ice Up
DJ: Ghaya

Ufa... acho que isso é tudo! Rs

Bjs do Math e até a próxima...

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page