black friday dicas compras blog do math

Vocês sempre me perguntam onde eu comprei meus flamingos, meus pratos ou outras coisas e eu já indiquei algumas das minhas lojas favoritas nesse vídeo (e também já listei algumas em posts aqui no blog ao longo do tempo) mas o fato é que tenho comprado cada vez menos em lojas físicas, tanto por questões práticas como pela crescente dificuldade de encontrar novidades interessantes aqui na cidade.
E como Black Friday (que é meio farsa no Brasil, a gente sabe, mas vamos fingir que tá tudo ok, rs) já está quase chegando, eu achei que seria mais legal compartilhar com vocês dicas para fazer boas compras online ao invés de fazer mais uma lista de links de lojas, afinal, é sempre melhor ensinar a pescar do que dar um peixe, né...

Pois bem, vamos lá: pega o caderninho da Barbie pra anotar as dicas...

1. Google, melhor pessoa mecanismo de busca

Eu não gosto dos mecanismos de busca da maioria dos sites das lojas, principalmente do Mercado Livre e do eBay; tenho a sensação de que eles trazem resultados diferentes do que a gente busca de propósito e fazendo consulta dentro do próprio site, pode ser que você esteja deixando de fazer uma boa economia, viu...
Como eu faço: geralmente digito o nome do objeto que quero no google usando "comprar" antes ou depois da descrição do produto, assim, o google encontra as melhores opções de links comerciais com o que eu quero. Daí eu vou abrindo os links da lista de resultados e fazendo comparativo entre eles.

2. Reclame aqui

O "problema" dessa pesquisa no google é que ela pode trazer links de lojas que você nunca ouviu falar e, mesmo com preços bons, pode ser que você se sinta inseguro em fazer a compra, e é aí que entra o Reclame Aqui: é só "jogar" no google o nome da empresa + "reclame aqui" para ficar sabendo da reputação do e-commerce, informações sobre problemas que os clientes antes de você já enfrentaram e o principal: quais os caminhos da empresa para resolver os transtornos.
Com isso, você fica mais tranquilo e confiantes para saber se vale a pena ou não finalizar a compra, aí é só fazer o checkout ou voltar à pesquisa, dependendo da conclusão.

3. Pesquise em inglês

Em sites gringos como e-bay, amazon e aliexpress, inevitavelmente você vai ter que digitar o nome do objeto desejado em inglês. Pode parecer bem óbvio para algumas pessoas, até porque alguns desses sites já funcionam em portugês, mas os resultados em inglês são sempre melhores e trazem mais opções.
Caso você não tenha sido alfabetizada em inglês, como Sasha, Google tradutor está aí pra ajudar.
Ainda vale a mesma dica do primeiro tópico, variando apenas o idioma: digitar direto no google o nome do objeto em inglês + o nome do site em que você deseja comprar (eu adoro o eBay e tenho trauma do Amazon) para trazer melhores resultados.

4. Google imagens

Eu sempre dou uma olhada no resultado da busca na página de imagens também, isso porque os mecanismos de busca para web e imagens são diferentes.

Então, como funciona?
Você está querendo comprar determinado objeto (um CD do É o Tchan pra ralar a ppk no pré sal, por exemplo); digitando "comprar CD é o tchan" no google, o resultado na aba web traz resultados diferentes do que você vai encontrar na aba imagens. Pode fazer um teste aí pra conferir, mana...

Parece bem bobo, né? Mas eu uso sempre e ajuda bastante, principalmente porque traz coisas que ficam ocultas na pesquisa na aba web e também porque eu já consigo ver e descartar de cara os produtos que não me agradam qualquer motivo.

5. Nada de preguiça!

Comprar pela internet cansa menos do que bater perna na rua, mas as vezes pode ser bem chato ficar horas procurando um objeto X com um preço mais em conta... acontece que se você quer economizar sem abrir mão de qualidade, tem que pesquisar bastante mesmo!
Uma coisa que eu sempre faço é olhar todas as páginas dentro de sites como ebay e mercado livre com o mesmo produto. Geralmente os melhores preços não aparecem de cara, na primeira página, então, se você tiver um pouquinho de paciência, pode fazer um melhor negócio!

6. Frete

Frete é o bad karma das compras online, né.
A gente enche o carrinho como se fosse Paris Hilton e parte pro checkout, até se dar conta do valor absurdo cobrado pela entrega. Daí escorre aquela lágrima, você percebe que alegria de pobre dura pouco e lembra que não é uma Kardashian.

Falando sério agora: comparar fretes entre sites diferentes que vendem o mesmo produto é um segredinho bem legal.
As vezes, um mesmo produto pode estar mais barato no site X, mas se você somar valor do objeto + frete, a mesma compra fica mais barata em outra loja, que está cobrando a mais pelo produto, mas tem frete bem mais barato.

Além disso, dependendo do valor do frete, as vezes vale a pena comprar mais de uma coisa. Lógico que não dá pra fazer aloka e comprar aleatoriedades como se não houvesse amanhã; mas se estiver comprando em sites grandes (deseses que vendem de tudo e enviam as compras num mesmo pacote), pode ser um bom negócio aproveitar e comprar aquela utilidade que está pendente há meses.
Outra alternativa legal é comprar junto com uma amiga para dividir o frete, principalmente se for compra da gringa, cotada em dólar, euro, barras de ouro ou rins.

Agora, me conta: você costuma comprar pela internet também?
Tem algum truque ou segredo legal que possa compartilhar com as miga?
Pode me contar tudo através da caixinha mágica aqui em baixo, hehehe.

Só lembrando que as dicas de compras servem para a hora de comprar os presentes de natal também, né.
Aliás, se você ainda não se inscreveu na Oficina Criativa de Natal, não perde tempo, miga: passa aqui pra ver todas as informações e aproveita pra garantir logo sua participação porque as vagas são limitadíssimas e o primeiro lote acaba nesse domingo, viu!

Bjs do Math e até a próxima, pessoal!



Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page