Natal não é natal de verdade sem música de natal, né...
Quem concorda respira.

Se você já está aqui há mais de um ano, sabe que nossos especiais sempre vem embalados por uma playlist responsável por transmitir a vibe que envolve todo o processo de criação e, especialmente no natal, a missão é fugir um pouco daquela música com cara de supermercado de bairro que (por mais que tenha seu valor e significado) já deu o que tinha que dar.

Geralmente, eu lanço todo o conteúdo de natal e no finalzinho, quando todo mundo já entendeu o conceito, é que eu libero a playlist e ela vem como a cereja do bolo, amarrematando tudo, mas dessa vez eu quero que seja tudo um pouco diferente por alguns motivos, entre eles:

1. O recado da playlist desse ano se resume em uma palavra: simples;
A sonoridade é toda mais acústica, quebrando o ciclo de seleções super pop dos últimos anos, com a intenção de fazer a gente relembrar e resgatar o poder que a gente tem de fazer coisas incrivelmente inspiradores e transformadoras com as mãos.

2. Não vejo sentido em começar as atividades de natal sem uma playlist pra embalar tudo, então, se você é uma das manas que comprou o nosso primeiro calendário do advento, aproveite e divirta-se muito com a playlist desse ano e dos anos anteriores também (me segue no spotify pra ver todas as playlists que estão disponíveis lá) montando a sua vila -e segura as pontas que vai ter mais um post falando de calendário do advento por aqui já, já...

A quem possa interessar, aquela boa e velha explicação sobre a lógica por trás da estrutura da playlist:
A gente começa com um instrumental que evoca a magia do natal (eu nem preciso fechar os olhos pra conseguir enxergar luzes e muito brilho... dá quase pra sentir cheirinho de neve, mesmo com os 30 e tantos graus de Brasília matando a gente de calor).

Já no clima, o primeiro segmento da playlist é todo sobre quentinho no coração: pra mim, nada no natal é mais importante do que reunir pessoas queridas e isso me inspira leveza, sensação de estar em um lugar seguro a ponto de você poder ser quem você é sem medo, sabe...
As versões acústicas e simplistas de "Joy To The World" de Sufjan Stevens e "River" de Tore Bojsten (que voz deliciosa, meu DEEEUS) deixam a gente com vontade de abraçar todo mundo e vamos combinar: melhor sensação.

Uma versão saltitante de "Jingle Bells" de Sufjan Stevens abre a parte mais divertida da playlist, com clima de muita conversa e gargalhada na cozinha + cheiro de comida de festa no ar, até "Someday Ath Christmas" de Jack Johnson, que fecha o segmento com aquele ruído delicinha de disco de vinil na vitrola ao fundo e passa a bola para um momento bem intimista da playlist: "Angel", de May Raya é quase uma prece por mais amor, saúde e paz e me emociona profundamente (e representa muito bem essa parte da seleção).

Em seguida, Mindy Gledhill traz a vontade de dançar tirar o sapato e dançar de meia no tapete da sala com uma versão muito fofa de "Santa Claus Is Coming To Town". "Patapan / O Come Emmanuel", também de Mindy, traz a magia do começo da playlist de volta, preparando para a parte final -a mais emotiva de todas (pra ouvir com um lencinho ao lado, rs).

Se você é da família há mais tempo, já deve saber que "Last Christmas" é o hino atemporal de natal que nunca vai estar fora de nenhuma playlist aqui (e as vezes, aparece mais de uma vez na mesma playlist porque SIM!) e dessa vez ela veio no timbre quase rouquinho/sujinho que eu amo da Coeur de Pirate.
"God Only Knows" não exatamente é uma música natalina, mas uma miga comentou nos posts de natal do insta e eu amei e inseri aqui (miga que comentou, dá um oi pra gente aqui em baixo, YAY) a versão da Kina Grannis, que harmoniza perfeitamente com a vibe da playlist.
Lauren Daigle eleva o nível de sofisticação e emoção com uma "O Holy Night" muito, muito fueda que abre espaço para um jazz bem chiquezinho 💅✧✦ da Norah Johnes com mais desejos de paz.

Por fim, o som retumbante da esperança vem em "When You Believe" do Pentatonix e na emocionante "Hallelujah" de Lindsey Stirling passam a bola para uma "Silent Night" nada menos que perfeita da Lauren Daigle (tinha que ser 💖).

Bem, tá tudo aqui em baixo, ó...
É só dar um play e me contar o que você achou:


Esse som mais cru, quase artesanal, está completamente conectado com a visão que tenho para o especial desse ano, que vocês vão poder conferir em breve aqui no blog...
A produção para o editorial está a todo vapor, então, fica de olho ;)

Se você curtiu o post e a playlist, não deixa de compartilhar com alguma pessoa apaixonada por natal e de salvar nas suas pastas no Pinterest também, combinado?

E não esquece também de dar uma olhada nos outros posts especiais de natal aqui no blog, tá bom?
Então tá bom!

P.s.: se você não sabia que Last Christmas é nosso hino atemporal, bora refazer essa credencial de membro da família, hein...

Brinks, mas não vai esquecer mais, viu, haha.

Bjs do Math e boas festas!

Postar um comentário

Contact

Instagram

© BLOG DO MATH
Design by The Basic Page